Edição 328Maio 2022
Domingo, 26 De Junho De 2022
Editorias

Publicado na Edição 328 Maio 2022

Divulgação

Meu filho é daltônico!

Atenção ao ver desenhos com cores estranhas

Meu filho é daltônico!

Como prevenção do daltonismo – conhecido como discromatopsia ou discromopsia –, o oftalmologista Hallim Feres Neto sugere a observação das crianças de diferentes faixas etárias, para constatar a incapacidade ou diminuição da capacidade de ver a cor ou perceber as diferenças de cor em condições normais de iluminação. “No geral, as crianças são muito boas em esconder as próprias deficiências”, diz o especialista: “Elas se adaptam e acham ‘normal’ enxergar assim. As primeiras suspeitas surgem ao ver um desenho com cores estranhas”.

Na faixa de três a sete anos é importante conferir se a criança precisa de mais tempo para processar informações que usem cores, pois ela procurará por outras pistas (não coloridas): “Veja se ela usa cores inadequadas no desenho ou pintura, como, por exemplo, folhas roxas em árvores, grama marrom, cachorro vermelho”, afirma Fere Neto.

No caso de crianças de sete a 12 anos, ele sugere que seja observado se a criança escolhe cores inadequadas ao completar planilhas, desenhos e diagramas, como, por exemplo, rios roxos; ou ele pede ao adulto para conferir informações em textos online ou páginas da web coloridas.

Sobre os adolescentes, atenção para a dificuldade em seguir informações codificadas por cores apresentadas em gráficos e diagramas e se acha difícil interpretar informações em quadros interativos ou projetadas em telas. Ele explica que o portador da doença geralmente tem dificuldade em interpretar mapas, gráficos de pizza de cores e resultados de experimentos científicos; de perceber qual a cor do LED do celular que está piscando; e tem notas inesperadamente baixas em matérias que domina quando usa ferramentas online para entregar trabalhos.

Publicado na Edição 328 Maio 2022

Divulgação

Prevenir a hipertensão

Doença atinge cerca de 36 milhões brasileiros adultos

Prevenir a hipertensão

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) informa que 36 milhões de brasileiros adultos convivem com a hipertensão arterial. Popularmente conhecida como “pressão alta”, ela é responsável por até metade das mortes por doenças cardiovasculares, totalizando cerca de 200 mil óbitos todos os anos no país, e foi a principal causa de morte no mundo em 2019, responsável por cerca 10,8 milhões de óbitos de diferentes faixas etárias. Os dados são do Estudo da Carga Global de Doenças (GBD, em inglês), que alerta para os …

Leia mais

Publicado na Edição 328 Maio 2022

Divulgação

Você precisa descansar

Tecnologia também se tornou uma aliada

Você precisa descansar

A saúde mental não abrange somente doenças, como depressão e ansiedade, mas também o sono, a capacidade de concentração, o humor. E, além da ajuda de profissionais capacitados, como psicólogos e psicoterapeutas, a tecnologia também se tornou uma aliada. A plataforma de bem-estar corporativo Gympass e o Guia da Alma prepararam uma lista com sinais que indicam que sua mente precisa de descanso, além de como desacelerar e melhorar a saúde por inteiro.…

Leia mais

Publicado na Edição 327 Abril 2022

Divulgação

Névoa cerebral causada pela Covid-19

Sintomas do brain fog podem aparecer até seis meses depois da infecção

Névoa cerebral causada pela Covid-19

Brain fog, ou névoa cerebral, é o nome em inglês dado ao cansaço mental prolongado sentido pelos pacientes após a infecção por Covid-19. Além da fadiga e da sensação de confusão mental, são relatados raciocínio lento e dificuldade de concentração e memorização. De acordo com o psiquiatra Michel Haddad, do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), o problema por muitas vezes não é identificado ou é ignorado pelo paciente: “As queixas são sobre um esgotamento físico e mental. A pessoa apresenta um cansaço, falta vigor, com dificuldade …

Leia mais

Publicado na Edição 327 Abril 2022

Divulgação

Qualidade de vida aos asmáticos

Atividade física pode amenizar sintomas de asma

Qualidade de vida aos asmáticos

Para quem convive com a asma, uma simples caminhada pode se tornar um grande desafio. Mas, ao contrário do que sugere o enunciado acima, atividade física pode contribuir para o controle do quadro asmático, até mesmo em níveis moderados e avançados. De acordo com a coordenadora do curso de Educação Física da Faculdade Anhanguera, professora Elizimara Augusta Pereira Lima, o sedentarismo deve ser evitado, inclusive por pessoas com asma, que podem elevar o risco de crises por conta da imobilidade: “Além dos medicamentos e acompanhamento médico, o ato …

Leia mais

Publicado na Edição 327 Abril 2022

Engravidar com 40 anos, naturalmente

Conquistar a maternidade a partir dos 40 anos pode se tornar uma verdadeira batalha, porque com esta idade as chances de engravidar naturalmente são de apenas 5%. Porém, nem todas as mulheres sabem dessa informação, constatou a Famivita em recente estudo, no qual 48% das brasileiras entrevistadas apontaram desconhecer as chances pequenas; principalmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, cujo índice é de 51%. Santa Catarina é o estado com o menor conhecimento sobre as dificuldades de se engravidar após os 40 anos, com 56% das entrevistadas. …

Leia mais

Publicado na Edição 326 Março 2022

Divulgação

Dificuldade de enxergar é maior na mulher

Covid-19 diminuiu acompanhamento oftalmológico

Dificuldade de enxergar é maior na mulher

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que a grande dificuldade de enxergar e a perda da visão é 50% maior entre as mulheres. Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, de Campinas, a pesquisa confirma levantamento que realizou no hospital há alguns anos. Para ele, a maior dificuldade de enxergar da mulher é um efeito cascata das constantes oscilações hormonais, que aumentam a produção de radicais livres nos olhos, e de doenças sistêmicas, como a diabetes e hipertensão, mais prevalentes entre …

Leia mais

Publicado na Edição 326 Março 2022

Revisão de protocolos na endometriose

A Sociedade Europeia de Reprodução Assistida (Eshre) revisou os protocolos de diagnóstico e tratamento para endometriose – uma das condições mais associadas à infertilidade feminina, chegando a ser diagnosticada em mais de 30% das pacientes que não conseguem engravidar e buscam avaliação médica. Segundo o ginecologista Rodrigo Hurtado, da clínica Origen, não se sabe ainda se a endometriose é fruto de uma questão genética, imunológica, metaplásica ou correlacionada a outras doenças. O fato é que ela é hormônio dependente: sua atividade responde à produção do estrogênio, hormônio feminino …

Leia mais

Publicado na Edição 325 Fevereiro 2022

Divulgação

Exame de retina prevê infarto

Diagnóstico analisa os vasos da retina

Exame de retina prevê infarto

Mediante a utilização de inteligência artificial (IA) é possível antecipar em um ano o diagnóstico de infarto, a maior causa de mortes no mundo. O estudo foi divulgado pela revista científica Nature e, segundo explicou o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, o exame de fundo de olho é capaz de detectar doenças sistêmicas através de alterações nos vasos da retina: “Em tempo de pandemia o consultório oftalmológico é a porta de entrada para um check-up com menor risco de contrair Covid-19. Podemos dizer sem exagero …

Leia mais

Publicado na Edição 325 Fevereiro 2022

Divulgação

Em prol da qualidade de vida

Página exclusiva para o coração feminino

Em prol da qualidade de vida

“De acordo com dados apresentados pela pesquisa ‘Saúde Cardiovascular da Mulher Brasileira’, feita pela Socesp, o estresse foi observado como mais presente em mulheres do que em homens. A realização de exercícios físicos com regularidade diminui o estresse e pode aumentar de 20% a 40% a proteção contra doenças cardiovasculares”. Este e outros conteúdos dirigidos ao público feminino estão na página exclusiva que a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo criou dentro de seu site voltado à população. A preocupação se justifica: em 60 anos, a …

Leia mais

Publicado na Edição 324 Janeiro 2022

Divulgação

Altas temperaturas e a pressão arterial

Pressão arterial precisa estar sempre controlada

Altas temperaturas e a pressão arterial

O Verão e as altas temperaturas são fatores que podem influenciar na pressão arterial. De acordo com o cardiologista Dionisio Yaya Chumpitaz, do hospital Santa Casa de Mauá, no Grande ABC, o calor busca equilibrar a temperatura corporal que leva a vasodilatação das artérias diminuindo a resistência oferecida por esses vasos para a passagem do sangue, resultando em queda da pressão.

Outro fator é a transpiração excessiva, pois como parte do sangue é formada por água, há queda do seu volume e do sangue que circula nas artérias …

Leia mais

Publicado na Edição 324 Janeiro 2022

Alerta no retorno às viagens

A retomada do turismo requer atenção para o risco de trombose devido ao longo período que se passa sentado no trajeto. A trombose ocorre quando há formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias das pernas e coxas que bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. “A velocidade do fluxo sanguíneo diminui dentro da veia quando ficamos muito tempo parados. E isso contribui para o surgimento da Trombose Venosa Profunda (TVP). O problema fica maior quando o coágulo se desprende e …

Leia mais

Publicado na Edição 323 Dezembro 2021

Divulgação

Benefícios da hidromassagem

Pontos sensíveis da fibromialgia

Benefícios da hidromassagem

Doença reumatológica que afeta a musculatura e causa dor, a Síndrome Fibromiálgica é considerada hoje a segunda desordem reumatológica mais frequente, com prevalência de 2,5%, sendo que cerca de 90% de indivíduos afetados são mulheres em idade produtiva (35 a 60 anos). Como muitas das doenças reumatológicas, a fibromialgia (FM) não tem suas causas e mecanismos totalmente esclarecidos. E o tratamento deve ser multidisciplinar, incluindo medicamentos, atividade física, acompanhamento psicológico e massagens. Outro tratamento que tem ganhado cada vez mais força nos últimos anos é o da hidroterapia, …

Leia mais

Publicado na Edição 323 Dezembro 2021

Atenção ao risco de trombose

A retomada do turismo requer atenção para o risco de trombose devido ao longo período que se passa sentado no trajeto. Ela ocorre quando há formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias das pernas e coxas que bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. “A velocidade do fluxo sanguíneo diminui dentro da veia quando ficamos muito tempo parados. E isso contribui para o surgimento da Trombose Venosa Profunda (TVP)”, explica o cardiologista Ricardo Casalino, diretor Médico da operadora Qsaúde: “O …

Leia mais

Publicado na Edição 322 Novembro 2021

Divulgação

O que é Meibomite?

Lágrima com aspecto de espuma merece atenção

O que é Meibomite?

O olho humano possui estruturas que dependem uma da outra para que a visão funcione perfeitamente. Uma dessas estruturas são as glândulas de Meibômio, que levam esse nome em homenagem ao médico alemão Johann Heinrich Meibom, que as descreveu há séculos. Elas se localizam nas margens internas das pálpebras. “Há cerca de 25 dessas glândulas na pálpebra superior e 20 na inferior”, afirma a oftalmologista Tatiana Nahas, especialista em doenças das pálpebras, chefe do Serviço de Plástica Ocular da Santa Casa de São Paulo: “A principal função dessas …

Leia mais

Publicado na Edição 322 Novembro 2021

Consumo errado de carboidrato

Os carboidratos fornecem entre 50 e 60% das calorias que devem ser ingeridas por dia, se constituindo na maior fonte de energia para o organismo. Com alto nível de açúcar e alta absorção pelo corpo, carboidratos devem ser consumidos de forma criteriosa e seguindo a orientação de especialistas, notadamente por pessoas com excesso de peso, doenças cardíacas, diabéticos, para quem tem problemas de insulina ou que apenas para procuram mais qualidade de vida. Os médicos Allison Melo e Elifas Rodrigues, da Clínica Benessere, da capital paulista, listam alimentos …

Leia mais

Publicado na Edição 322 Novembro 2021

Divulgação

Alongamento de unhas em acrigel

Pouco recomendado

Alongamento de unhas em acrigel

Tendência entre mulheres de todas as idades, o alongamento das unhas em acrigel exige cuidados especiais. Para orientar a população a ter beleza e saúde na ponta dos dedos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) elaborou um guia que oferece orientações para quem pensa em fazer essa aplicação. O documento, disponível no site da entidade, traz recomendações que cobrem as fases do processo de alongamento, desde antes de fazer o procedimento, passando pela sua manutenção, até a hora da retirada. Os médicos dermatologistas lembram que o uso de …

Leia mais

Publicado na Edição 321 Outubro 2021

Divulgação

Andar na ponta dos pés

Pisada pode indicar problema ortopédico

Andar na ponta dos pés

Uma das principais ansiedades de pais e mães, em especial os de primeira viagem, é ver a criança dar os primeiros passos. Durante o desenvolvimento da marcha, é possível que a criança caminhe sem encostar o calcanhar no chão. No entanto, isso tende a se normalizar entre os dois e três anos e, quando não acontece a correção, é necessária a avaliação do médico ortopedista.

São muitos os motivos que podem fazer com que a criança caminhe na ponta dos pés e, segundo Natasha Vogel, ortopedista pediátrica do …

Leia mais

Publicado na Edição 321 Outubro 2021

Hormônios x lipedema

O lipedema é causado pelo acúmulo de gordura nos braços, quadris e, principalmente, nas pernas, que provoca dores, problemas de locomoção e uma sensação de peso nesses membros. Hoje, a sociedade sabe um pouco mais sobre este assunto. Mas, quais são os gatilhos para esta doença, que acomete cerca de 10% das mulheres no mundo, segundo dados da Sociedade Espanhola de Medicina Estética (SEME)? E por que só mulheres?

Segundo Fábio Kamamoto, que dirige o Instituto Lipedema Brasil, em São Paulo, a doença depende dos hormônios femininos – …

Leia mais

Publicado na Edição 321 Outubro 2021

Banco de Órteses e Dispositivos Auxiliares

A Universidade Cidade de São Paulo (Unicid), na capital paulista, iniciou o Movimento Universitário Circular (MUC), que atuará até dezembro mediante doações e empréstimo de órteses e dispositivos auxiliares. A ideia é facilitar a doação de materiais ortopédicos que poderão contribuir com a comunidade, colaborando também para conscientizar sobre a importância da acessibilidade e sustentabilidade. A iniciativa partiu das alunas Carolina Gonçalves Figueiredo e Eduarda Vianna Madureira do curso de Fisioterapia, sob coordenação da professora Celia Debessa, e é aberto à participação dos estudantes. “O projeto tem em …

Leia mais